Conecte-se Conosco

WEB RADIO DESTAQUE DO IVAÍ



 

Coronavirus

Propaganda contribuiu para atraso de avião que buscará vacinas na Índia

Publicado

em

O voo da Azul que deve sair do Brasil nesta 6ª feira (15.jan.2020) para buscar vacinas na Índia teve uma adaptação de última hora. Isso nada teve a ver com aspectos de segurança de voo. Nem de conservação das duas milhões de doses do imunizante da AstraZeneca/Oxford a serem importados. A mudança no avião foi para fazer propaganda do governo.

A exigência teve apoio de um assessor informal de Eduardo Pazuello. O marqueteiro Marcos Marques, conhecido como “Markinho Show”, exigiu que os aviões partissem com o logotipo da campanha de vacinação.

Apesar de não ter sido nomeado no ministério, ele assessora Pazuello em assuntos relacionados a propaganda e ao marketing da pasta. Ele é de Roraima, onde foi um dos responsáveis pela campanha do atual governador, Antonio Denarium (sem partido).

O voo inicialmente partiria na 4ª feira (13.jan). Mas o processo de inclusão do logotipo nos aviões foi concluído apenas na 5ª feira (14.jan.2021).

Nas imagens, é possível ler mensagens como “Brasil imunizado” e “Somos uma só nação”, além do logotipo do governo federal. Além disso, foi recuperada a imagem do “Zé Gotinha”, que protagonizou ao longo das últimas décadas campanhas de vacinação no país.

A Azul cedeu o avião para que o governo federal buscasse as vacinas. Procurada, a empresa confirmou a logotipagem do avião. Mas disse que o voo já estava atrasado por outros motivos. Não explicou quais. Disse que essa explicação caberia ao Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde foi procurado. Até o momento não se posicionou.

O avião deve decolar para a Índia apenas às 23h desta 6ª feira (15.jan.2021). Ele alçou voo na tarde de 5ª feira a partir de Viracopos, em Campinas (SP), com destino a Recife (PE), onde aguarda para iniciar a viagem intercontinental para Mumbai.

A aeronave deve voltar carregada com 15 toneladas de vacinas (duas milhões de doses). A entrega estava inicialmente prevista para sábado (16.jan), mas deve atrasar em alguns dias. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que o recebimento das vacinas, produzidas pelo laboratório indiano Serum Institute, vai demorar mais que o esperado. Isso porque o governo indiano alega “problemas logísticos” para atender à demanda do Brasil ao mesmo tempo em que inicia a campanha nacional de vacinação, agendada para sábado (16.jan).

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pretende iniciar a aplicar os imunizantes contra o coronavírus na população brasileira na próxima 4ª feira (20.jan.2021). Para que isso ocorra, ele espera já ter recebido e distribuído as doses da vacina de Oxford até o dia anterior, 19 de janeiro.

Tanto a vacina de Oxford/AstraZeneca quanto a do Butantan/Sinovac (a CoronaVac) aguardam o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Os técnicos da agência vão se reunir no domingo (17.jan) para analisar o pedido de uso emergencial dos imunizantes.

Anúncio

 

 

Instagram

CBX Insta Photos: Possible list of errors

  • Error retrieving data

Follow Me on Instagram

Facebook

Mais lidas

Copyright © 2019 - Grupo EDA **** CNPJ: 35.301.283/0001-96 **** www.grupoeda.com.br ****Contato: 43 9818-7783 ****

RSS
Follow by Email