Conecte-se Conosco

WEB RADIO DESTAQUE DO IVAÍ



 

Brasil

Grupo invade o Galeão e troca tiros com policiais atrás de balão que poderia causar ‘acidente aéreo de proporções gigantescas’

Publicado

em

Um grupo de baloeiros armados invadiu o Aeroporto Internacional do Galeão no fim da noite desta segunda-feira, por volta das 23h, com carros e motos atrás de um balão de cerca de 18 metros que caiu na pista e, de acordo com as polícias Federal e Civil, poderia ter causado um acidente aéreo “de proporções gigantescas”. Além do risco de uma tragédia, os crimonosos, que buscavam o artefato que entre as quadrilhas valia um prêmio de R$ 5 mil, ainda trocaram tiros com os policiais. Dois foram presos e o restante do grupo conseguiu fugir num barco.

A ação, conta a PF e a Civil , foi notada quando policiais de plantão no Galeão receberam a informação da invasão e detectaram a movimentação dos bandidos nas câmeras de segurança do aeroporto. Os baloeiros chegaram a trocar tiros com os policiais, antes de dois deles serem presos. De acordo com a dupla, o bando estava em busca do artefato chamado entre eles de “balão painel”. Segundo os investigadores, tratava-se de um balão disputado entre grupos de baloeiros, sob a recompensa de R$ 5 mil e até um troféu para quem conseguisse resgatá-lo “a qualquer custo”. Fotos divulgadas pela PF mostram o artefato caído sob a pista do aeroporto.

“A ousadia destas pessoas foi tamanha que além dos vários veículos que invadiram o Aeroporto Internacional, os marginais utilizaram na fuga, inclusive uma embarcação marítima que conseguiu, após trocar tiros com os policiais civis e federais, escapar pela Baía de Guanabara”, conta trecho da nota divulgada pela Polícia Federal.

Em nota, a concessionária RIOGaleão afirmou que as atividades não foram afetadas, e que colabora com as autoridades sobre o incidente. O comunicado, ao contrário das versões das polícias Civil e Federal, diz que a invasão foi impedida:

“O RIOgaleão esclarece que, ontem à noite (20/07), uma ação coordenada entre a segurança da concessionária e os órgãos públicos de segurança impediu a invasão de um grupo de pessoas ao sítio aeroportuário. Duas pessoas foram presas ao tentar entrar em área restrita sem autorização. O RIOgaleão ressalta que colabora com as investigações da Polícia e que já forneceu imagens das câmeras de segurança para apuração do caso. A operação do Aeroporto Internacional Tom Jobim não foi afetada”.

‘Consequências imprevisíveis’
Para Moacyr Duarte, especialista em análise e gerenciamento de riscos, os riscos eram grandes e com consequências imprevisíveis, e houve atraso na resposta da polícia, que, a partir desta ação, deve passar atentar-se melhor para este tipo de situação, principalmente neste momento, temporada em que estas gangues mais atuam.

– O balão é proibido, entre outros motivos, porque ele afeta o tráfego aéreo. Isso todos nós já sabemos. O que não sabíamos é que os baloeiros conseguiriam invadir pistas de aeroporto. Todas as instalações ou indústrias localizadas em áreas grandes devem também pôr as barbas de molho agora: com esse cenário, se eles invadiram um aeroporto, qual área não invadirão atrás de um balão? – questionou.

O pesquisador surpreendeu-se com a ousasdia dos criminosos, que entraram com carro e morto e conseguiram fugir ainda numa embarcação.

– Os baloeiros entraram de carro e moto, ostensivamente, então o sistema de identificação via câmera e o sincronismo de resposta efetivamente foi algo que tardou. Segundo a polícia, eles já tinham entrado quando foram notados, então eles arrombaram alguma entrada ou entraram por algum ponto descoberto, o que eu acho difícil num ambiente tão controlado. Eles tiveram tempo para efetivar a ação – disse. – Me chamou muita atenção também eles fugindo de barco. A área de proteção marítima ali do Galeão é enorme, e não ter uma resposta com meio prático… é tudo muito estranho.

Anúncio

 

 

Instagram

CBX Insta Photos: Possible list of errors

  • Error retrieving data

Follow Me on Instagram

Facebook

Mais lidas

Copyright © 2019 - Grupo EDA **** CNPJ: 35.301.283/0001-96 **** www.grupoeda.com.br ****Contato: 43 9818-7783 ****

RSS
Follow by Email