Conecte-se Conosco

WEB RADIO DESTAQUE DO IVAÍ



 

Mundo

Helicóptero de Kobe Bryant não apresentou falha no motor em acidente trágico

Publicado

em

O Conselho Nacional de Segurança dos Transportes divulgou nesta sexta-feira uma atualização das investigações sobre o acidente de helicóptero que matou Kobe Bryant, Gianna Bryant e mais sete pessoas.

O helicóptero Sikorsky S-76B bateu em um terreno montanhoso e foi destruído pelo impacto e fogo perto de Calabasas, na Califórnia.

“Nossos investigadores já desenvolveram uma quantidade substancial de evidências sobre as circunstâncias desse trágico acidente”, disse Robert L. Sumwalt, presidente da NTSB. “E estamos confiantes de que poderemos determinar sua causa, bem como quaisquer fatores que contribuíram para isso, para que possamos fazer recomendações de segurança para impedir que acidentes como esse ocorram novamente”.

“As seções visíveis dos motores não mostraram evidências de uma falha interna não contida ou catastrófica”, disse a atualização investigativa.

O relatório também relata que uma testemunha informou ter ouvido o helicóptero e o visto emergir das nuvens. Ele achava que era uma “trajetória de avanço e descida”. O relatório não encontrou diretrizes de aeronavegabilidade pendentes (nenhum aviso de segurança sobre questões envolvendo helicópteros) e todas as inspeções na aeronave estavam atualizadas.

As descobertas iniciais do NTSB também observaram que o piloto Ara Zobayan obteve notas satisfatórias em proficiência para manobras necessárias em condições de baixa visibilidade. Ele teve treinamento de proficiência em condições meteorológicas de instrumentos e recuperação incomum de atitudes.

De acordo com o relatório, a transmissão final do piloto para o Controle de aproximação por radar do terminal do sul da Califórnia (SCT) foi para informar ao controlador que ele estava tentando subir até 1,2 mil metros para ficar acima da espessa camada de neblina.

No entanto, os dados de radar coletados pelos investigadores mostram que a aeronave atingiu apenas 700 metros antes de tentar virar à esquerda. Oito segundos depois, a aeronave começou a descer (ao tentar girar) a uma velocidade muito alta, caindo a 1,2 mil metros por minuto antes de colidir com a montanha.

As autoridades do NTSB disseram que o helicóptero não estava equipado com um sistema de alerta e aviso de terreno (TAWS), nem estava equipado com um gravador de dados de voo (FDR) ou gravador de voz da cabine (CVR).

Além de Kobe Bryant, 41, e sua filha, Gianna Bryant, 13, o acidente matou Payton Chester, 13; Sarah Chester, 45; Alyssa Altobelli, 14; Keri Altobelli, 46; John Altobelli, 56; Christina Mauser, 38; e Ara Zobayan, 50.

Anúncio

 

 

Instagram

CBX Insta Photos: Possible list of errors

  • Error retrieving data

Follow Me on Instagram

Facebook

Mais lidas

Copyright © 2019 - Grupo EDA **** CNPJ: 35.301.283/0001-96 **** www.grupoeda.com.br ****Contato: 43 9818-7783 ****

RSS
Follow by Email