Conecte-se Conosco

WEB RADIO DESTAQUE DO IVAÍ



 

Brasil

Doria prorroga quarentena em São Paulo

Publicado

em

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta 6ª feira (24.jul.2020) a prorrogou da quarentena no Estado por causa da pandemia de covid-19 –doença causada pelo novo coronavírus. Começa na próxima 2ª feira (27.jul.2020) e vai até 10 de agosto.

Está é a 8ª medida de isolamento social determinada em São Paulo desde o começo da pandemia. O Estado está em quarentena desde 24 de março.

De acordo com os dados da Secretaria Estadual da Saúde, há 463.218 casos de covid-19 em São Paulo. A doença deixou 21.206 vítimas.

Em entrevista a jornalistas, o governador também informou que a cidade de São Paulo se manteve na fase amarela (de flexibilização), que permite a abertura de bares, restaurantes e salões de beleza. Na Grande São Paulo, apenas a sub-região Norte se manteve na fase laranja (de maior controle).

Três regiões do Estado avançaram de fase: Araçatuba e Campinas, da fase vermelha (alerta máximo) para a laranja (controle); e Araraquara da laranja para a amarela (flexibilização).

As alterações em fases da quarentena em São Paulo estabelecem como se dá o funcionamento das atividades comerciais e a circulação de pessoas.

EVENTOS CANCELADOS
Na mesma entrevista, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou o cancelamento de grandes eventos:

  • Marcha para Jesus – deveria ser no dia 13 de junho por carreata, mas foi remarcada para 2 de novembro. No entanto, na data, deve haver 1 outro tipo de evento, sem pessoas aglomeradas;
  • Parada LGBTI+ – deveria ser em 14 de junho. Foi feita de forma virtual no dia e havia sido remarcada para 29 de novembro, mas também não deve ser realizada nesta data. Outra ação virtual pode ser realizada no dia;
  • Carnaval em São Paulo – estava marcado para fevereiro de 2021. O evento agora deve ser realizado entre o final de maio e início de junho de 2021, tanto os desfiles das escolas como os blocos de rua;
  • GP do Brasil da Fórmula 1 – estava marcado para 15 de novembro, foi cancelado pela organização.

O prefeito lamentou o cancelamento do Grande Prêmio do Brasil. Segundo Covas, a previsão é que em novembro São Paulo esteja numa condição melhor que hoje a Europa está em relação à pandemia. A licitação de R$ 48 milhões para a reforma da pista foi suspensa.

“Ao longo dessas últimas duas semanas, nós enviamos todos os dados à organização do evento, mostrando que a realidade da cidade de São Paulo e do Estado é bem diferente da realidade brasileira que é o que tem nas notícias que chegam tanto para os pilotos como para as equipe. A projeção mostra que em novembro nós estaremos em uma situação bem melhor do que estavam os países europeus onde nós já tivemos a realização de Grande Prêmio”, disse, ao lamentar a decisão.

“Nós continuamos com as tratativas com a organização do evento para a prorrogação do contrato a partir do ano que vem”, afirmou.

Mais lidas

Copyright © 2019 - Grupo EDA **** CNPJ: 35.301.283/0001-96 **** www.grupoeda.com.br ****Contato: 43 9818-7783 ****

RSS
Follow by Email